Opinião





Luís Alberto Caldeira

Jornalista, editor do site Bem na Net. Bacharel em Comunicação Social pela PUC Minas. Pós-graduado em Comunicação Digital.
 

Câmara de Montes Claros aprova fim do voto secreto

04 MARçO 2015
Seguindo exemplos do Congresso Nacional e da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, a Câmara Municipal de Montes Claros aprovou na terça-feira (03/03) o fim do voto secreto em processos de cassação de mandatos e de vetos do prefeito. A decisão foi unânime, atendendo a projetos de alteração na Lei Orgânica do Município propostos pelos vereadores Fernando Andrade e Antonio Silveira.
 
Foto: Luís Alberto Caldeira
 
"Demonstra uma evolução na Câmara Municipal", observou o vereador Eduardo Madureira. "Temos que dar isso como resposta à população, que quer saber como estamos nos posicionando", destacou o vereador Rodrigo Cadeirante, que acredita que a extinção do voto secreto irá coibir a "troca de posicionamentos do vereador por cargos". Cadeirante se refere ao trâmite que leva um projeto até se tornar lei. Ao ser aprovado na Câmara Municipal, ele segue para sanção do prefeito ou pode ser vetado total ou parcialmente. Quando a última situação acontece, o projeto retorna aos vereadores, que têm a missão de corroborarem ou não a negativa do chefe do Executivo.
 
E há exemplos de mudanças repentinas de opinião de parlamentares em relação a projetos aprovados em plenário e posteriormente ao veto do prefeito nas sessões seguintes. "Era uma incoerência", lembra Silveira. "Votava-se favorável a projetos e mudava-se de comportamento. Agora o prefeito não vai precisar fazer mais amarrações para o voto pelo veto", completou o vereador Oliveira Lega.

Refrigerante de açaí não tem açaí nos ingredientes

01 MARçO 2015
Que gosto tem o Guaraná Antarctica Black? Se há novidade na gôndola ou na geladeira do supermercado, tenho que experimentar. Li comentários sobre a polêmica, mas nada melhor do que ter a própria opinião. É fato que a embalagem do refrigerante, que promete ter sabor de açaí e frutas da Amazônia - uma versão atualizada do Guaraná Antarctica Açaí lançado em 2010 e já fora de linha - na verdade possui extrato de cenoura roxa e hibisco entre os ingredientes. E nenhuma menção ao fruto do Pará.
 
Foto: Luís Alberto Caldeira
 
A Ambev afirma que foram utilizadas "notas de aroma natural de açaí" e que, por uma questão técnica, o ingrediente aparece no rótulo como "aromatizante". Nesta semana, após reunião com o Conar e a Proteste Associação de Consumidores - que no início do mês apresentou denúncia de propaganda enganosa - a companhia concordou em fazer alterações e constar nas próximas embalagens a existência de "aroma natural de açaí" e "aroma natural de guaraná".
 
Tudo certo então. Mas, afinal, o novo refri tem gosto de quê? Sob o meu paladar, não predominou nem guaraná nem açaí. Deu a entender que o Guaraná Antarctica Black mirou na Coca Cola e fez uma Pepsi. Aguada. Pode ser?

Últimas coberturas

+ VEJA FOTOS DE OUTROS EVENTOS


+ LEIA TODAS AS NOTÍCIAS PUBLICADAS



Sites, Sistemas Web e Mobile em Montes Claros - MG Bem na net